domingo, outubro 22, 2006

Quem mama no dedo

Para além da história da menina arrastada para o mar pelos piolhos, da tira que nascia a quem dava e tirava, da mão em estátua por ter batido na mãe e da surdez durante a missa por ter dito palavrões, havia outra ameaça pedagógica que muitas crianças ouviam antigamente porque tinham o hábito de mamar no dedo.
Ao contrário das minhas irmãs, eu nunca tive esse costume, e por isso nunca ouvi: "Não mames no dedo. Olha que os espanhóis cortam o dedo!" Dessa ameaça eu ficava de fora e tinha pena. Sentia-me excluída. Se gostasse de mamar no dedo, estaria mais próxima das minhas irmãs, pensava eu. Partilharia até, com olhar asustado, aquele aviso dito em tom sério pelas pessoas grandes.
Os epanhóis passavam de vez em quando no nosso sítio, anunciados ao longe pela música inconfundível do seu apito. Traziam às costas a roda, que descansavam no canto do terreiro, enquanto as mulheres se desdobravam à procura dos objectivos que precisavam de conserto: tesouras de todos os tamanhos, facas, e guarda-chuvas, pois ele também soldava as baleias partidas. No tempo da minha avó, o espanhol até dava pontos em louça partida.
As crianças que mamavam no dedo ficavam cheias de medo à passagem do espanhol, e ele às vezes dava uma ajuda aos adultos e dizia que era verdade, mas que ia deixar mais uns tempos a ver se havia emenda.
Mas tudo muda, claro está. Há pouco tempo, ouvi os pais de um bebé que mama no dedo, orgulhosos, a dizer que tinham lido não sei onde, que as crianças que mamam no dedo são mais auto-confiantes, mais seguras de si. Ainda bem que a teoria mudou. Há anos que não vejo um "espanhol".

Comments:
Olá! Cá na Camacha quem levava os meninos que mamavam no dedo era o pesquito, aparentemente, porque também era tudo combinado! Há quem conte que também levou a sua chucha!
 
Eu dessa safava-me bem,o pior foi mesmo a chucha,mamei na chucha até aos 4 anos ehehehe
 
Olá
Lembro-me bem dos espanhóis e do seu caracteristico pifo.
A mim nunca ninguém me ameaçou assim nem era hábito aqui por baixo.
O meu maior terror era ser raptada por ciganos!
Sonhava com essa gente quase todas as noites.
«Veio um cigano e levou-a» ouvia com frequência.
Os ciganos deixaram de ser nómadas e até têm casa própria.
bye bye
 
Olá
Lembro-me bem dos espanhóis e do seu caracteristico pifo.
A mim nunca ninguém me ameaçou assim nem era hábito aqui por baixo.
O meu maior terror era ser raptada por ciganos!
Sonhava com essa gente quase todas as noites.
«Veio um cigano e levou-a» ouvia com frequência.
Os ciganos deixaram de ser nómadas e até têm casa própria.
bye bye
 
Nunca li que as crianças que mamam no dedo são mais auto-confiantes, mais seguras de si, mas a verdade é que conheço uma pessoa que mamou no dedo até à adolescencia e é uma pessoa auto-confiante, corajosa e determinada... além disso, tem uns dentes bonitos (na sua altura, pouco mais de 20 anos, a ameaça eram os dentes de coelho....)
 
Postar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!