segunda-feira, fevereiro 14, 2005

O caminho do carro

Foi uma mulher do Sítio da Ribeira de João Gonçalves, no Santo da Serra, que me recordou esta expressão, que tanto usei na infância e juventude como sinónimo de estrada.
Angelina Francisca da Silva viveu até agora sem caminho do carro, mas finalmente chegou o dia de ver o carro chegar-lhe à porta. À entrada do novo caminho, numa pequena conversa inicada por mim, a senhora Angelina Francisca, emocionada, usou oito vezes a expressão "caminho do carro" e outras que também me fizeram voltar ao passado, como "armar o chapéu", "dar pena de chorar", "esmigalhar", "a soleira da porta", e "do fundo da ribeira ao cabeço".
A família de Angelina Francisca da Silva, conhecida pela alcunha de "Massinhas" deu cinco poios de terra para o caminho do carro. Perderam-se ameixieiras e outras árvores de fruto, mas os doentes já não precisam de ser levados às costas, subindo a vereda até ao caminho do carro.
Também fiquei contente, com a alegria daquela mulher simples. Aqui ficam, como homenagem às pessoas que por aí existem ainda sem caminho do carro, alguns excertos da nossa conversa.


-Está contente com este caminho?
-Estou, minha senhora, muito contente, minha senhora. Porque isto era uma necessidade que a gente tinha porque a gente 'tava como quem 'tava dentro de uma sepultura, sem caminho de carro (....) até dá pena de chorar.
-Quando alguém adoecia como era?
-Olhe, quando alguém 'tava deficiente, doente...eu tive uma irmã que partiu os ossos cinco vezes e adespois os embulantes porque nã tinha caminho de carro não queriam ir à minha casa. Eu fui, agarrei na minha irmã e trouxe-na às costas. Vinha aqui ao lado de baixo, dei uma queda com ela, ela acabou de se esmigalhar e eu parti uma perna, por não haver caminho de carro. (...)
-A senhora também cedeu terrenos para a construção do caminho?
-Eu dei, minha senhora. Eu dei cinco poios para o caminho, e foi muitas amexieiras, cinco amexieieras, pereiros, laranjeiras, cavare-me até à soleira da porta.
-Mas valeu a pena?
-Valeu a pena porque eu gostei muito do caminho do carro. (....)
-Porque é que dizem que este é o "Caminho das Massinhas"?
-O Caminho das Massinhas é...espere eu vou armar o chapéu (começara a chover)...O caminho das Massinhas é a gente que foi a gente que cedemos muito terreno, cinco poios, se fosse um terreno pequeno, tinha ido tudo. Mas era um terreno que ia do fundo da ribeira ao cabeço, 'inda ficou assim uns bocadinhos, mas não dá sequer um bocadinho, um poio, a cada herdeiro, mas eu 'tou muito contentes e sastefeita.
-Também assim tem mais valor...
-Também tem mais valor...pronto. Eu dei uma ajuda a pessoas que 'tavam ali acamadas à cama, muito doentes, eu também lhe dei uma ajuda.

Comments:
This is very interesting site... » »
 
Where did you find it? Interesting read here
 
Postar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!